_Bits with anxiety disorder

About RSS
May 9, 2012 | #Indignação #balzaquiana #mulher #opiniao #tpm

A realidade.

Das reportagens abaixo qual que você prefere?

"Trinta são os novos 20: mulheres na faixa dos 30 anos redefinem o termo balzaquiana - Elas se libertaram dos preconceitos e não estão nem aí para a idade" - Zero Hora.

"Contra os novos clichês femininos e os velhos estereótipos, que cismam em se reinventar desde o tempo de nossas avós (aliás, devidamente homenageadas nas fotos do manifesto). Contra qualquer tentativa de enquadrar a mulher em um padrão, cercar seu desejo e diminuir suas possibilidades. ...”.  Se liberdade é ser a mulher que você quer ser, diz aí: você é livre?" - Revista TPM.

"Como emagrecer a jato - métodos emagrecedores que prometem deixar você muito mais leve em pouco tempo!" - Revista Nova.

"Baile de gala do MET reúne famosas em tapete vermelho em NY." - Revista Nova. (sim, ta vendo todas essas mulheres lindas e maravilhosas? tu nunca vai ser que nem elas..)

Você é relamente livre? Não está nem aí para idade?

A realidade: se você vive em uma ilha deserta, completamente sozinha (sem aquele cara do teu lado lembrando de como você era magra), sem comunicação com o mundo, aí sim, eu acredito que você é realmente livre.

O que não me agrada é que sempre parece ser tudo ou nada: mulheres completamente auto-suficientes e livres, lindas e maravilhosas ou enfiadas em academias, em clinicas de estética, de fertilização...

Eu acredito que existe meio termo.

É impossível estar nesse mundo e não ser influenciada de alguma maneira. Não é só na aparência, mas até no modo em que vivemos. Me conte, desde quando você começou a pensar em não comer mais carne vermelha? Tudo culpa daquele link no Facebook que o teu amigo compartilhou.

Eu acredito em filtro (em filtro solar FPS 30 também). Não dá para levar ao pé da letra tudo o que se lê e nem dá para querer explodir todos os blogs, revistas e meios de informação por publicarem tanta coisa inútil. Tem que aprender a filtrar, verificar a fonte etc. Até daqueles 10 passos infaĺiveis para ter uma vida feliz e um corpo lindo dá para tirar alguma informação que preste.

Por isso, eu não acredito em mulher maravilha - livre e desempedida e feliz com tudo - e nem naquela que nunca pensou em usar ou nunca achou bonito um sapato Louboutin, por exemplo.

Dá sim para uma pessoa fazer hidratação no cabelo, cozinhar para o marido (ou dar pra quem quiser), não ligar para sapatos e bolsas mas se estressar com as rugas, seguir os 10 passos para ter uma vida feliz e saber quem foi Gauss, ler um livro sobre Open LDAP, entender de Design de Superfície, conseguir distinguir o canto de diferentes sapos e no outro dia chorar por se achar uma merda.

Ah, sim, não se esqueça que também pode assistir novela.