_Bits with anxiety disorder

About RSS
Mar 22, 2014 | #Cotidiano #berlin #brechos #compras #consumismo #kleiderkreisel #otto #shopapotheke #shpock #yvesrocher

A relação direta entre fazer compras e falar em alemão

Compras online

Esse ano eu tinha planejado experimentar comprar outros produtos online, além de eletrônicos. E deu muito certo, diga-se de passagem. Eu comprei roupas na otto.de e remédios e cosméticos na shop-apotheke.com. Foram rápidos e eu sempre tinha controle: eu sabia o que estava acontecendo desde o momento em que eu paguei até receber os produtos.

Tudo ia bem até eu tentar comprar na yves-rocher.de. Eu adoro os produtos da marca, o preço é justo e de acordo com a qualidade, mas fazer compras pelo site foi um desastre: o usuário não tem controle sobre nada. Não tem como alterar ou cancelar o processo. Depois de realizar a compra pelo site eu só recebi um e-mail, com a lista de produtos que eu comprei, no dia seguinte. Não tem como visualizar as compras em detalhes pelo site, depois de um dia você pode ver informações sobre o pacote e o preço total e é isso. Apesar disso, tudo é entregue conforme o esperado. Apesar que eu acho que tinha mais papel com propaganda e firulas do que produto dentro do pacote.

Compras por telefone

Em uma das compras que eu fiz eu ganhei  um vale presente, um produto que eu poderia escolher no site mas só poderia comprar por telefone. Então eu bem feliz fui fazer a compra por telefone e para variar, ninguém falava inglês. Pela primeira vez eu encarei a conversa a sem dizer "Eu não falo alemão. Tchau.". Depois dos inconvenientes que eu tive comprando online, o resultado final foi uns 15 minutos falando em alemão pelo telefone. Ok, eu não precisei falar tanto assim, mas eu consegui entender o que ela disse e responder de acordo. Inclusive o consegui dar o número do meu celular em alemão, coisa que eu acho super dificil de dizer até em inglês, pois eu sempre preciso pensar primeiro em português quando eu vou dizer os números!

Enfim, foram duas compras e nos dois pacotes vieram a mesma quantidade de propaganda e papelada inútil. Eles tem um sistema muito burro mesmo. Em compensação, as lojas são sempre super perfumadas e os funcionários são sempre simpáticos e apcientes o suficiente para me escutar assassinando a língua alemã.

Compras em brechós

Berlin, até onde eu sei, é famosa pelos brechós. Eu demorei a entrar em um, mas agora eu acho díficil querer comprar em outro lugar. E não comprar em grandes lojas de departamento também faz parte das minhas resoluções de ano-novo (ok, eu não cumpri isso quando eu comprei pelo otto.de, mudar completamente os hábitos acontece aos poucos...).

Por quê comprar em brechós?

"At the most basic level, when you buy from a local designer or from a local boutique more money stays in the community. According to SustainableConnections.org, “Several studies have shown that when you buy from an independent, locally owned business, rather than nationally owned businesses, significantly more of your money is used to make purchases from other local businesses — continuing to strengthen the economic base of the community.”

Fonte: https://medium.com/sustainable-fashion/f1e68398ac53

"There are 27 to 30 million slaves in the world today. Yes, slaves.
Have you ever wondered how companies like Zara and Forever 21 can sell t-shirts for five dollars?"

"Huge progress can be made by consumers purchasing second-hand. It is imperative that we start making use of the resources already available to us instead of buying new clothing."

"Not only are the price tags competitive with the fast fashion giants, but many of the garments appear to be practically new. It’s a win-win for your wallet and for the planet."

Fonte: http://www.huffingtonpost.com/shannon-whitehead/clothing-globalization_b_4733516.html

Hoje mesmo, eu resolvi comprar em um brechó bem perto aqui de casa, o berliner-modeinstitut.de e de novo tive a chance de praticar alemão. A vendedora, que talvez  seja dona da loja, foi super simpática e perguntou se eu estava feliz com as minhas compras. Eu tive aquele gostinho de cidade pequena onde todo mundo se conhece, sabe?

Outra forma de comprar roupas de segunda mão é o usando o kleiderkreisel.de. Funciona mesmo e tem aplicativo para Android e iPhone. Através do site ou do aplicativo, você pode vender, comprar, trocar ou até mesmo dar produtos. O mesmo vale para o shpock.com. Eu já consegui vender usando o Shpock e comprar usando o KleiderKreisel.

Auf Wiedersehen!